Acessibilidade em sites é possível?

Acessibilidade em sites é possível?

Tornar um site acessível para pessoas com necessidades especiais é possível!

Você já parou para pensar em como a internet tornou várias áreas mais democráticas? Um grupo maior de pessoas passou a ter voz nas redes e essa inclusão modificou diversos aspectos sociais. Mas ainda existem pequenos impasses quando o assunto é acessibilidade em sites.

Pessoas com deficiência têm algumas limitações para acessar alguns sites (ou a maioria deles). Ler um texto, assistir um vídeo sem legendas ou mesmo utilizar o mouse para a navegação pode ser uma tarefa complicada para quem tem necessidades especiais. Várias empresas, inclusive, não estão atentas a essa realidade e acabam perdendo uma fatia significativa do seu público simplesmente porque seus sites não são acessíveis.

Aqui na Evolutiva essa limitação está ficando para trás. E tudo começou com uma história bastante pessoal. Eu mesma tenho um problema auditivo que me impede de falar com os clientes por telefone. Esse obstáculo nunca conseguiu me parar e, pelo contrário, despertou a minha atenção para a realidade de pessoas que também têm algum tipo de limitação física, motora ou sensorial.

Como tornar um site acessível?

Trabalhar com marketing digital, a especialidade da Evolutiva, significa estar extremamente atenta a cada nova tendência. Por isso, nossa equipe de desenvolvimento tem instruído clientes novos e antigos a se adaptarem à acessibilidade em sites.

Seguindo as Diretrizes de Acessibilidade para o Conteúdo da Web (WCAG, na sigla em inglês), um conjunto de normas que regulamenta o conteúdo acessível dos sites em todo o mundo, a Evolutiva conseguiu por em prática medidas que, no resultado final, garantem aos sites e conteúdos que desenvolvemos mais abrangência, identificação com o público e, claro, ajudam a tornar a internet verdadeiramente mais democrática, uma página de cada vez. Acessibilidade em sites é possível!

A tecnologia para esse processo já existe há anos e a solução não é nenhum segredo. Conheça algumas das práticas recomendadas para ter um site acessível:

  • Conteúdo redimensionável e contraste de cores para pessoas com daltonismo ou baixa visão;
  • Atributo Alt, utilizado para descrições mais precisas de imagens;
  • Transcrição de conteúdos (áudio para texto ou texto para áudio);
  • Legendas revisadas para vídeos, com plug-ins para linguagens de sinais.

Essas são apenas algumas medidas que estamos trabalhando com clientes da Evolutiva. Se você não tem nenhuma deficiência, talvez nunca tenha pensado nessas limitações para a navegação. Agora que você já tem uma pequena noção, que tal acionar a empatia e pensar em projetos mais inclusivos e acessíveis? Conte com a gente para desenvolver seu projeto de acessibilidade em sites!

Um abraço,

Adriana Crepaldi.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *